A rainha Elizabeth 2ª, 96, foi substituída nesta terça-feira pelo príncipe Charles no tradicional “Discurso do trono” no Parlamento.

Charles, 73, que cada vez mais substitui sua mãe em eventos oficiais, não chegou de carruagem, e sim em um Rolls-Royce oficial com teto transparente, acompanhado pela esposa, Camilla.

Charles detalhou a agenda legislativa elaborada pelo governo do primeiro-ministro Boris Johnson, que busca reconquistar o apoio dos britânicos para os próximos dois anos, até as eleições legislativas, quando buscará a reeleição em meio a uma crise de imagem.

Enquanto a rainha dizia “Meu governo vai”, o príncipe Charles disse “o governo de Sua Majestade vai”.

Durante um discurso histórico de rádio em seu aniversário de 21 anos, durante uma viagem África do Sul com sua família, em 21 de abril de 1947, a então princesa Elizabeth prometeu dedicar toda a vida a servir seu povo -o que leva os britânicos a acreditarem que a chefe da coroa dificilmente abdicará do trono.

O estado de saúde de Elizabeth, que completa 70 anos de reinado em 2022, tem despertado mais preocupação desde a noite que ela passou no hospital, oito meses atrás -sua primeira internação desde 2013.

O Palácio de Buckingham anunciou na semana passada que a rainha pretende comparecer maior parte dos eventos, mas que a presença dela só deve ser confirmada no próprio dia.

Este artigo foi resumido em 71%

Originalmente Publicado: 10 de Maio de 2022 às 09:59

Fonte: Uol.com.br