Em meio aos esforços do Banco Central para segurar a disparada dos preços, o Brasil voltou a ter os juros reais mais altos do mundo.

Dados da Infinity Asset e do portal MoneYou mostram que os juros reais no país já estão em 6,69% ao ano.

Para economistas ouvidos pelo UOL, os juros elevados no Brasil terão reflexos negativos sobre o crescimento e o emprego nos próximos anos, mas são inevitáveis para segurar os preços neste momento.

O problema da alta de juros para segurar a inflação que seu efeito colateral crescimento menor e menos geração de empregos -em um país que há anos já tem dificuldades para crescer e criar vagas.

Pieri explica que, para boa parte da população, a alta de juros impopular, porque há efeitos sobre a atividade econômica, a geração de empregos e a renda, sem que a influência sobre a inflação fique clara.

“A pessoa olha o BC subindo juros nos últimos meses e diz: ‘o combustível continua ficando caro; o que adiantou?’”, cita.

As projeções de Schneider indicam que, após recuar 3,9% em 2020 e crescer 4,6% em 2021, o PIB brasileiro terá alta de apenas 0,1% este ano e de 0,4% no próximo.

Este artigo foi resumido em 73%

Originalmente Publicado: 14 de Maio de 2022 às 04:00

Fonte: Uol.com.br