O Ministério da Justiça orientou nesta quinta que os mais de 900 Procons do país acionem a Apple e a Samsung por causa da postura em torno dos carregadores de celulares.

A Secretaria Nacional de Defesa do Consumidor calcula que o impacto econômico da medida seria da ordem de R$ 9 bilhões aos cofres das companhias.

Em entrevista exclusiva ao TechTudo, a diretora do Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor, Laura Tirelli, afirma que a expectativa para que os consumidores voltem a ter acesso ao carregador.

Digamos que um cliente da Samsung reclame que a empresa está dando o item, mas que demora e por isso essa pessoa precisa comprar o carregador.

A gente esperaria que a empresas regularizassem a situação e que os smartphones voltassem a ter o carregador na caixa.

Ela não pode partir do princípio de que todo mundo tem um carregador ou um computador que recarregue o aparelho.

“A Samsung tem respondido de forma consistente às demandas de órgãos de defesa do consumidor em relação sua política de carregadores. A empresa esclarece que tornou permanente a disponibilização gratuita de um carregador de tomada para todos os consumidores que adquirirem os produtos Galaxy S21 5G, Galaxy S21 Plus 5G, Galaxy S21 Ultra 5G, Galaxy S21 FE 5G, Galaxy S22 5G, Galaxy S22 Plus 5G e Galaxy S22 Ultra 5G, Galaxy Z Fold 3 5G e Galaxy Z Flip 3 5G fabricados no Brasil. O resgate deverá ser feito respeitando as respectivas regras, que incluem o prazo de trinta dias a partir da emissão da nota fiscal para a respectiva solicitação.”

Este artigo foi resumido em 69%

Originalmente Publicado: 13 de Maio de 2022 às 21:05

Fonte: Techtudo.com.br