Três policiais do Garra admitiram ter atirado contra usuários de drogas que estavam aglomerados na avenida Rio Branco, no centro de São Paulo, na noite desta quinta-feira.

A confusão começou, segundo testemunhas, quando usuários de drogas passaram pela avenida e tentaram depredar um ponto de ônibus.

Dependente químico havia mais de 20 anos, ele chegou a ser internado em uma comunidade terapêutica em São Carlos, no interior paulista, em 2013, após ter sido preso sob acusação de tráfico de drogas no centro de Campinas, em 2011.

Em depoimento polícia, ele afirmou ser usuário de drogas e que havia comprado crack do casal preso junto no flagrante.

Pelo porte de droga no centro de Campinas, ele foi autuado pelo artigo 28 da Lei de Drogas, que trata dos usuários.

Em 2019, Fonseca Júnior foi internado no Caps AD em Santana, na zona norte, “Por conta de expressões de sofrimento biopsicossociais em decorrência do uso abusivo de drogas”, segundo relatório da unidade de saúde.

Em relato aos agentes de saúde, Fonseca Júnior disse que se mudou de Campinas para São Paulo em decorrência do agravamento do vício em álcool e drogas.

Este artigo foi resumido em 62%

Originalmente Publicado: 13 de Maio de 2022 às 21:32

Fonte: Uol.com.br