O Ibovespa futuro opera próximo da estabilidade nos primeiros negócios desta segunda-feira, enquanto os mercados lá fora operam sem direção definida, impactados por dados fracos da economia chinesa.

O dólar comercial abriu com sinal positivo e avançava 0,22%, a R$ 5,608 na compra e R$ 5,069 na venda.

O mercado repercutiu um corte na taxa de empréstimos de hipotecas pelo Banco do Povo da China, o que estimula o mercado imobiliário.

Por outro lado, os outros indicadores fracos da economia chinesa, como a queda nas vendas do varejo e aumento na taxa de desemprego, pesam contra o petróleo, trazendo uma perspectiva de menor demanda pela matéria-prima.

Para o varejo, o consenso Refinitiv aponta para uma alta de 0,9% na comparação com março.

O pedido de entrada da Suécia e da vizinha Finlândia na Otan foi condenado pela Rússia como um “Grave erro” e aumenta as tensões com o governo de Vladimir Putin, em plena guerra na Ucrânia.

“Não conseguiu se manter acima da resistência de R$ 5,130, porém, ainda sem força suficiente na venda para pensarmos em retomada da tendência mais longa. Enquanto estiver abaixo dos R$ 5,300 ainda considero como repique da última queda - e a confirmação de um novo movimento de baixa acontece com o rompimento do fundo anterior, em R$ 4,650.”.

Este artigo foi resumido em 73%

Originalmente Publicado: 16 de Maio de 2022 às 09:24

Fonte: InfoMoney