Mesmo sem Fórmula 1 no fim de semana, Charles Leclerc acabou aparecendo no noticiário do domingo ao bater com a Ferrari usada por Niki Lauda na temporada de 1974 durante o GP Histórico de Mônaco.

Apesar de ter conseguido seguir, Leclerc eventualmente chegou reta principal com fumaça saindo da parte de trás do carro, antes de sair para fazer uma inspeção.

Falando logo após o incidente, Leclerc tratou de deixar claro que a batida não foi erro humano e sim resultado de algo que havia acontecido com o carro.

Detalhe do disco de freio quebrado que causou a batida de Leclerc em Mônaco.

Como possível ver nessa fotografia exclusiva do Motorsport.com, o incidente de Leclerc parece ter sido causada por uma falha total do freio dianteiro esquerdo.

A imagem, tirada logo antes da rodada, mostra um disco de freio totalmente quebrado no chão após ter se soltado.

A 312B3 que Leclerc estava guiando em Mônaco pertence Methuselah Racing, baseada em Colônia, liderada por Mario Linke.

Este artigo foi resumido em 55%

Originalmente Publicado: 16 de Maio de 2022 às 08:56

Fonte: Uol.com.br