247 - Jair Bolsonaro voltou a defender o uso de armas de fogo por civis e a fazer ameaças contra as instituições a ao sistema eleitoral sob a alegação de que a democracia corre risco no Brasil.

“Não interessam os meios que, por ventura, um dia tenhamos que usar. A nossa democracia e a nossa liberdade são inegociáveis”, disse Bolsonaro nesta terça-feira, 17, durante um evento oficial em Propriá.

“Defendemos o armamento para o cidadão de bem porque entendemos que arma de fogo, além de uma segurança pessoal para as famílias, também a segurança para nossa soberania nacional e, a garantia de que a nossa democracia será preservada”, afirmou o ocupante do Palácio do Planalto, de acordo com o Metrópoles.

Na semana passada, Bolsonaro atacou o Judiciário ao afirmar que “Marginais em gabinetes [que] querem roubar a liberdade da população”.

“Nós, pessoas de bem, civis e militares, precisamos de todos para garantir a nossa liberdade. Porque os marginais do passado usam, hoje, de outras armas, também em gabinetes com ar-condicionado, visando roubar a nossa liberdade”, disse em referência às decisões do Supremo Tribunal Federal que vão de encontro ideologia da extrema direita defendida por ele e seus apoiadores.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo.

Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores.

Este artigo foi resumido em 25%

Originalmente Publicado: 17 de Maio de 2022 às 15:24

Fonte: Brasil247.com